Covid-19: o que fazer em caso de suspeita da doença

Covid-19: o que fazer em caso de suspeita da doença

Conheça os sinais e sintomas e saiba como procurar assistência médica sem sair de casa

A emergência de Saúde Pública instalada no Brasil pela pandemia no novo coronavírus (Covid-19) traz, a cada dia, novas dúvidas e preocupações para todos os setores da sociedade. A AMS Petrobras vem trabalhando diariamente, por meio da Sala de Controle, para atualizar a operação do plano de saúde conforme as diretrizes do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

“A prioridade é manter a qualidade e a segurança da atenção à saúde dos beneficiários e prestar o apoio necessário à rede credenciada. Por isso, abrimos novos canais de comunicação sobre Covid-19, para que nesse momento de incertezas possamos esclarecer a todos com agilidade e assertividade”, afirma Gabriela Maia, gerente responsável pela operação da Sala de Controle da AMS.

De acordo com o Ministério da Saúde, o isolamento domiciliar é a melhor forma de prevenir o contágio pelo novo coronavírus. Seguindo essa diretriz, e a recente autorização da prática de teleatendimentos de saúde no Brasil, a AMS disponibiliza novas modalidades de assistência, para que os beneficiários não precisem sair de casa para consultar um profissional de saúde se apresentarem os sinais e sintomas da doença.

“Em caso de febre acima de 37,8º, acompanhada de tosse ou dor de garganta com dificuldade respiratória e dor de cabeça ou no corpo, a recomendação é ficar em casa e procurar teleatendimento médico, na plataforma Einstein Conecta ou com médico da rede credenciada da AMS. Uma terceira alternativa é entrar em contato com o 0800 287 2267, opção 1, subopção 4, para falar com um profissional de saúde da AMS. Outras dúvidas podem ser atendidas no WhatsApp (11) 96474-0011, opção 6”, orienta Gabriela.

Desde 23 de março, o serviço de telemedicina do Hospital Albert Einstein está disponível para beneficiários da AMS Petrobras. O atendimento por videoconferência com clínicos gerais está disponível 24 horas e com pediatras das 10h às 22h, sete dias por semana. O contrato prevê atendimentos para pacientes com sintomas de gripe ou resfriado, que podem corresponder aos de Covid-19, além de outros sintomas: febre; dor de cabeça, garganta ou ouvido; dor lombar; dor ou infecção nos olhos; desconforto abdominal; náusea e vômitos; dificuldades respiratórias, dentre outros. Para esse serviço, não está prevista a coparticipação do beneficiário da AMS. Para teleatendimento com a rede credenciada, estão autorizadas consultas on-line com clínico geral, geriatra, pediatra, pneumologista, infectologista, obstetra, psiquiatra ou psicólogo. Os valores das tabelas acordadas com os prestadores de serviços estão mantidos, bem como a coparticipação dos beneficiários em regime de pequeno risco.

Acompanhe as atualizações referentes ao novo coronavírus (Covid-19).

Fonte: AMS/Petrobras — 31/03/2020.

Imagem: Pixabay.