CONAPE

Confira os cinco passos para garantir o equilíbrio do corpo e da mente

Fazer uma atividade física reduz os riscos de contrair doenças graves (*veja relação com algumas delas no final do texto), aumenta a disposição para a vida pessoal e para o trabalho, deixa a autoestima lá em cima, renova o humor e o bem-estar, e ainda pode trazer uma série de benefícios para a saúde do nosso corpo e da nossa mente.

Apesar de estarmos cercados de informações sobre o assunto, nem sempre temos consciência de que precisamos mudar nossas atitudes se realmente queremos melhorar nossa qualidade de vida. Para sair da zona de conforto, vamos começar a caminhar juntos. Dar um passo de cada vez, mas um passo a mais.

Vamos lá?

Passo 1: escolha algo que lhe agrada

Já entendemos que ficar parado não é o ideal, mas também não precisa sair correndo. Pode andar, nadar, jogar bola, surfar ou até mesmo correr. Fica muito mais fácil sair da inatividade quando há afinidade com a atividade escolhida.

Se você detesta ou tem pânico de água, não vai fazer hidroginástica ou nadar, por exemplo. Se pedalar, resgata sentimentos de liberdade e boas memórias da infância, então pega a bike e se solta. Encontre sua turma e vá em frente!

Passo 2: descubra o seu ritmo

Primeiro, deixe-se encantar por alguma atividade. Mas lembre-se: a atividade escolhida tem que ser viável, senão o seu projeto não irá muito longe.

Analise se cabe no seu tempo livre, se a atividade está disponível próximo a sua casa ou ao seu trabalho, se cabe no seu orçamento, se é oferecida em espaços públicos.

E lembre-se: para tornar-se ativo não precisa necessariamente ‘malhar’ ou ‘treinar’ em academia ou clube.

Passo 3: descubra o que trava, atrapalha ou boicota seu propósito

Alguma vez você já decidiu se matricular em uma academia, adquiriu um pacote perfeito para três meses, trocou o tênis, preparou seu enxoval de atleta e…

Começou superanimado, indo duas vezes por semana, e aí chocou com o horário da pós ou de apanhar as crianças na escola; a academia era muito legal, mas ficava fora do trajeto para casa, mil desculpas, e, por fim, apareceu lá umas quatro vezes e desistiu?

Então, vamos nos organizar melhor agora e buscar efetividade no nosso propósito?

» Verifique o tempo de que dispõe para se dedicar à atividade física e escolha o horário mais coerente com sua disposição;
» Identifique as opções existentes perto de casa e do trabalho;
» Identifique colegas ou familiares que desejam acompanhá-lo(a);
» Planeje pequeno, comece devagar, nos dias e horários possíveis; e
» Amplie o tempo dedicado à atividade física de acordo com suas possibilidades: se só é possível uma vez por semana, comece. Consolide a prática, celebre a conquista, e veja como consegue ampliar aos poucos.

Passo 4: descubra o que e quem te estimula

» Busque inspiração em pessoas que estão conseguindo sair da inatividade. Converse, pergunte, imite;
» Descubra o que o(a) move, o que deseja, o que sonha e planeja fazer na vida;
» Compreenda que para chegar lá, seja lá onde for que seus sonhos estejam, precisa de vigor físico e saúde;
» Segurar filhos e netos nos braços, fechar um zíper, amarrar os cadarços, são tarefas simples que treinos de força, flexibilidade e alongamento ajudam a preservar vida afora. Afinal, quão longevo você quer ser?

Passo 5: Comece!

» Acredite!;
» Desafie-se, vá. Perceba que pode e reconheça com alegria cada barreira vencida;
» Aos poucos sentirá os benefícios e a gratificação por seus esforços; e
» Perceba cada ganho em qualidade de vida e saúde, e celebre!

Veja outras dicas simples para se manter ativo:

Leia o que dizem alguns especialistas

A médica do trabalho Débora Araujo, da Gerência de Saúde da Gestão de Pessoas, ressalta que os benefícios de ser fisicamente ativo superam os eventuais danos, decorrentes de lesões, por exemplo. “Um pouco de atividade física é melhor do que nenhuma”, afirma. Caminhar, fazer hidroginástica, nadar, dançar, subir e descer escadas são exemplos de práticas leves ou moderadas. As vigorosas são corrida, futebol, tênis e basquetebol, por exemplo.

“O ideal é praticar a atividade física como hábito e de maneira preventiva para evitar problemas de saúde”, observa a enfermeira do trabalho Paula Borborema, também da Gerência de Saúde. Ela lembra que o conceito da Organização Mundial de Saúde para promoção do estilo de vida ativo define que toda pessoa deve dedicar pelo menos 30 minutos à atividade física por dia. “Não é preciso muito tempo para ser fisicamente ativo”, acrescenta.

Entre os benefícios da prática de exercícios estão (*) a redução no risco de morte por doenças cardiovasculares, de desenvolver diabetes, hipertensão e câncer de cólon e mama; aumento da resistência dos ossos, prevenindo a osteoporose; diminuição do estresse e do risco de ansiedade e depressão; auxílio no combate à obesidade.

Fonte: https://saudebrasilportal.com.br/exercicio-fisico

Publicado no portal AMS/Petrobras, em 25/02/2019.

Tagged ,

Deixe uma resposta

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com